Município de Guapó
Fundação 8 de outubro de 1948
Gentílico guapoense
Prefeito(a) Luiz Juvencio (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Guapó
Localização de Guapó em Goiás

Coordenadas: 16° 49′ 51″ S 49° 31′ 55″ O
Unidade federativa  Goiás
Mesorregião Centro Goiano IBGE/2008
Microrregião Goiânia IBGE/2008
Região metropolitana Goiânia
Municípios limítrofes Abadia de Goiás, Aragoiânia,Cesarina, Campestre de Goiás,Trindade e Varjão
Distância até a capital 27 km
Características geográficas
Área 517,005 km²
População 14 002 hab. Censo IBGE/2010
Densidade 27,08 hab./km²
Altitude 1021 m
Clima tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,697 médio PNUD/2010 
PIB R$ 70 277,195 mil IBGE/2008
PIB per capita R$ 5 029,14 IBGE/2008

Guapó é um município brasileiro do estado de Goiás. Sua população estimada em 2007 era de 15.586 habitantes.

Guapó localiza-se na Microrregião de Goiânia, compondo-se a região 10 do Estado de Goiás.

Sua sede está situada aproximadamente a 240Km de Brasília e 27Km da Capital do Estado. Localiza-se em terras marginais do Ribeirão dos Pereiras, que mais adiante divide este município com o de Trindade.

Geografia

Hidrografia

O município possui boa densidade hidrográfica. É banhado pelo Rio dos Bois que é o principal e faz parte da bacia do Paranaíba.

Regime dos rios

Pode-se incluí-los no tipo de “regime tropical” típico de lugares que se caracteriza por apresentar o período das enchentes durante o verão e das vazantes durante o inverno, com uma inflexão máxima das águas em janeiro/fevereiro e mínima em agosto/setembro.

Clima

O clima de Guapó é tropical, semi-úmido, com duas estações bem definidas.

O período do ano mais quente e setembro/outubro, com média em torno de 24°C. (dado de 1989).

A estação chuvosa corresponde ao semestre outubro/março e a concentração das chuvas ocorre nos meses de dezembro e janeiro.

Relevo

O município não possui grandes elevações de terra. As elevações mais destacadas são as serras: Feia, do Mato Grande e dos Teixeiras (Serrinha), sobressaindo essa última pelo fato de possuir em seu cume a conhecida Pedra Grande, formada por dois blocos de rocha superpostos, sendo o primeiro de quatro metros e o segundo de cinco metros.

A amplitude altimétrica varia entre 250 a 1750 metros.

Vegetação

Dentre as formações vegetais caracterizadas na região, destacam-se os campos e o cerrado.

As espécies mais comuns são: o Pau Terra, a Lixeira, o Pequi, o Barbatimão, o Angico, a sucupira, a Perobinha e a Lobeira.

Em praticamente toda Serra Feia a mata nativa está preservada, principalmente da meia encosta para o topo. Nestes trecho, pode-se notar algumas características que identificam este tipo de floresta. O primeiro representado por arvores de grande porte (25 a 30 metros), onde o Cedro, a Peroba, o Jatobá, a Paineira, o Tamboril, entre outras, são responsáveis pelo primeiro andar. O segundo pavimento, representado por arvores de 15 a 20 metros, apresenta uma folhagem menos densa, onde o Jacarandá e a Canela são as espécies mais importantes. Nesse espaço, ocorrem ainda algumas Palmaceas, dentre elas a Guariroba.

Educação

Guapó conta com nove escolas, sendo uma privada e oito públicas:

  • Escola Educacional Moderna
  • Colégio Estadual Professora “Liodósia Serra Ramos”
  • Colégio Estadual “Valdivino Serafim”
  • Escola Municipal Dona Sanita
  • Colégio Estadual José de Assis
  • Colégio Estadual José Feliciano
  • Colégio Municipal Padre Conrado
  • CMEI:Centro municipal de educaçao infantil.
  • Escola Municipal Veronica

Turismo

Alguns dos principais símbolos e atrações turísticas da cidade são:

  • Estádio Valdir Cândido de Queirós
  • Lagoa na entrada da cidade
  • Pesque-Pague na Entrada da Cidade
  • Igreja da praça São Sebastião.
  • Pecuária
  • Hotel Fazenda Águas Claras
  • Pesque-Pague na saída da cidade
  • Estância Alto da Serra
  • pesque-pague jose do alho

Arrecadação & Obras

Podem ser efetuadas várias relações entre a História política de Guapó em relação aos projetos apresentados pelos poderes executivo e legislativo, os valores arrecadados no município e os repasses pelo Fundo de Participação dos Estados e Municípios pela União.

História

As terras que formam o município de Guapó, pertenceram ao município de Trindade. A causa principal do povoamento da sede do município foi a edificação da Capela de São Sebastião do Ribeirão.

A doação do terreno para a formação do patrimônio foi feita por Manuel Pereira de Ávila. Inaugurada a capela em 1905, a povoação aumentou em conseqüência da suas possibilidades econômicas e de seus recursos naturais.

Devido ao rápido desenvolvimento, é elevado a distrito, por força da Lei nº 3, de 14 de março de 1914, pertencendo ao município de Trindade e com o nome de São Sebastião do Ribeirão.

Com a transferência da Capital do Estado para Goiânia, o distrito de São Sebastião do Ribeirão foi desanexado do município de Trindade e incorporado ao município goianiense, pelo decreto-lei n.º 327, de 2 de agosto de 1935.

Em 30 de março de 1938, pelo decreto-lei n.º 557, quando a fixação do quadro territorial do estado, o distrito de São Sebastião do Ribeirão passou à denominação de Ribeirão. Em 31 de dezembro de 1943 pelo ato estadual, n.º 8305, este distrito passou a denominar-se Guapó, tornando-se município pela lei n.º 171, de 8 de outubro de 1948, sendo criada a Comarca pela lei n.º 711, de 14 de novembro de 1952 e instalada em 1º de maio de 1954, tendo sido seu primeiro juiz o Bacharel Eurico Velasco de Azevedo e o seu primeiro prefeito, Raimundo Emerenciano de Araújo.

Origem do Nome

A origem do nome Guapó, conta a tradição, foi uma menção a cidade mineira de Guapé devido a vários imigrantes que vieram desta cidade e se instalaram na região. Para que o então distrito de Ribeirão não tivesse o mesmo nome da cidade mineira, substituiu o “e” pelo “o”.

Povoado

Posselândia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.